Livros | Sanduíches de realidade

Sanduíches de realidade "Um almoço nu é natural para nós, que comemos sanduíches de realidade. Mas, as alegorias têm alfaces demais. Não esconda sua loucura." (Allen Ginsberg)

Arnaldo Jabor resolveu passar toda a sua lúcida loucura em pratos limpos. Daí resultaram as finas iguarias sobre um país chamado Brasil. ÿcido, lírico, deliciosamente voraz, Jabor preparou seus acepipes com o tempero forte de sua indignação e os cortes precisos de sua língua ferina. Sanduíches de Realidade é o seu novo livro de crônicas.
Arnaldo Jabor reuniu seus melhores textos publicados nos últimos quatro anos. Violência, paixão, cinema, política, sexo, miséria, lixo e luxo fazem parte deste cardápio de 65 crônicas. Há desde fatias dolorosas de realidade - como na crônica que fala do horror na clínica de hemodiálise de Caruaru - até delicados brioches recheados de memórias pessoais. Sem contar com o sanduíche nosso de cada dia, aquele tipo comum, capaz de ser encontrado em qualquer balcão da esquina. Jabor não vira a cara diante de assuntos pouco palatáveis - ’Ele vem pedir esmola. Eu preferia que ele não viesse. Não que ele seja agressivo, mas ele é sujo, e sua roupinha está rasgada’ -, nem teme questionar ’verdades’ consolidadas.
O cineasta que virou jornalista que virou cabeça pensante e falante da mídia - escreve para a Folha de São Paulo e para O Globo e faz participações regulares na TV Globo - supera raciocínios surrados e desafia patrulhas de todos os tipos. Sanduíches de Realidade traz uma visão original da chamada realidade social, constituindo-se numa espécie de arte meio grafitada, produzida no calor da hora. Com inteligência, coragem e muito sabor.

PERFIS OFICIAIS
NAS REDES SOCIAIS

Siga o Arnaldo Jabor nas redes sociais e acompanhe os seus artigos, vídeos e novidades.

Livros

Pornopolítica - Livro de Arnaldo Jabor
Pornopolítica
Neste livro, Arnaldo Jabor apresenta uma coletânea de crônicas em que temas públicos misturam-se ao universo de nossas fixações interiores. Política, sexualidade, miséria, arte, memória, medo - ao usar o cotidiano como matéria-prima de seus textos, Jabor associa fato e ficçã
Amor é prosa, sexo é poesia - Livro de Arnaldo Jabor
Amor é prosa, sexo é poesia
Os textos de Arnaldo Jabor têm o poder de despertar, inquietar, polemizar. Ácidos, líricos, deliciosamente vorazes, estão sempre sintonizados com os assuntos que mexem com a vida dos brasileiros e brasileiras. ’Amor é prosa, sexo é poesia’ reúne suas melhores crônicas sobre nossas o

Filmes

Pindorama - Filme de Arnaldo Jabor
Pindorama
O filme foi realizado no auge da repressão da ditadura militar no Brasil. Foi o primeiro longa-metragem de ficção de Arnaldo Jabor, e foi o representante oficial do Brasil no Festival de Cannes em 1971. O termo Pindorama, na língua geral dos índios, significa terra das árvores altas e, em tupi-guarani, ter
Tudo bem - Filme de Arnaldo Jabor
Tudo bem
Juarez (Paulo Gracindo) é o chefe de uma família de classe média, que está às voltas com uma obra no apartamento. Aposentado, ele está sempre cercado pelos fantasmas de seus amigos já falecidos. Elvira (Fernanda Montenegro), sua esposa, fica revoltada com a impotência de Juarez, o que faz com
DESENVOLVIDO POR CRIAMIX MKT|DZN