Artigos

Adeus

Resolvi parar porque vou fazer mais um filme (meus inimigos dirão: mais um?)

Nada vem do nada

José 318 falou: ’Um dia, só haverá informações sem homens’. Era 1957 e não se sonhava com internet

Direita, esquerda e realidade

O esquerdista de carteirinha se sente justo e abençoado por um ideal e absolvido por seus erros

A barbárie dos fatos

O mundo está tão louco que as pessoas querem ficar no passado de um futuro que não conhecem

Amor ao fracasso

Assim como o ‘atraso’ sempre foi uma escolha consciente, o ‘abismo’ é um desejo secreto.

IR PARA A PÁGINA:
PERFIS OFICIAIS
NAS REDES SOCIAIS

Siga o Arnaldo Jabor nas redes sociais e acompanhe os seus artigos, vídeos e novidades.

Livros

Eu sei que vou te amar - Livro de Arnaldo Jabor
Eu sei que vou te amar
Traz a história de um casal recém-separado após seis anos de casamento, que marca um reencontro depois de três meses sem se ver. O cenário é o novo apartamento dele. A ansiedade e o estranhamento inicial manifestados em gestos contidos e frases pensadas, vão aos poucos dando lugar a um turbilhã
Sanduíches de realidade - Livro de Arnaldo Jabor
Sanduíches de realidade
"Um almoço nu é natural para nós, que comemos sanduíches de realidade. Mas, as alegorias têm alfaces demais. Não esconda sua loucura." (Allen Ginsberg) Arnaldo Jabor resolveu passar toda a sua lúcida loucura em pratos limpos. Daí resultaram as finas iguarias sobre um país c

Filmes

A Suprema Felicidade - Filme de Arnaldo Jabor
A Suprema Felicidade
Rio de Janeiro, 1945. O garoto Paulo, de 8 anos, assiste ao lado dos pais, Marco (Dan Stulbach) e Sofia (Mariana Lima), os festejos pelo fim da 2ª Guerra Mundial. Seu melhor amigo é Cabeção, com quem compartilha a rua e o colégio jesuíta em que estuda. Já na juventude, Paulo precisa lidar com a frustr
Toda nudez será castigada - Filme de Arnaldo Jabor
Toda nudez será castigada
Toda Nudez Será Castigada é um filme brasileiro lançado em dezembro de 1972, dirigido por Arnaldo Jabor, e produzido pela Produções Cinematográficas Roberto Farias, baseado na peça de teatro homônima de Nelson Rodrigues. O filme teve um público de 1.737.151 espectadores, sendo o quarto
DESENVOLVIDO POR CRIAMIX MKT|DZN